Main content

O momento é de caos. Mas é também de solidariedade, de união. E da certeza que só venceremos isso juntos!

via: FASE-Lago Grande

Diante da pandemia do novo coronavírus, muitas famílias agricultoras deixaram de comercializar sua produção, por conta principalmente das medidas de prevenção, para as quais ao que sabemos, o mais eficaz é o isolamento social.

Assim, continuam produzindo hortaliças, legumes, frutas e derivados da mandioca para o autoconsumo, mas têm dificuldades de acessar outros gêneros alimentícios adquiridos na cidade. Pensando nisso, a FASE em parceria com a FEAGLE, STTR, CITA (conselho indígena Tapajós Arapiuns) e com o apoio do Greenpeace, através do programa Todos os Olhos na Amazônia, fizeram doações de cestas básicas, kits de higiene e limpeza e máscaras para 20 comunidades no PAE Lago grande, incluindo Arapiuns e Terra Indígena  Cobra Grande.

"Como as atividades de campo do Projeto 'Todos os Olhos na Amazônia' foram suspensas temporariamente por conta da pandemia, foi possível reverter parte do recurso para ação emergencial de apoio às comunidades envolvidas no projeto que tem como principal meta, apoiar a luta dos povos indígenas e comunidades tradicionais agroextrativistas pela preservação da floresta, dos seus territórios e dos seus modos de vida", destaca Thiago Rocha, educador da Fase. 

Diante dessa situação que nos assola, essa é uma tentativa de minimizar os danos causados pela pandemia na região.  O momento é de caos. Mas é também de solidariedade, de união. E da certeza que só venceremos isso juntos! Como já dizia Fernando Pessoa: " Há doenças piores do que a doença! " E da doença do desafeto, do desamor, nós não vamos nos contaminar.

" Há doenças piores do que a doença! " E da doença do desafeto, do desamor, nós não vamos nos contaminar.